quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Observe seus pensamentos...



A frase acima pode parecer básica, mas mesmo se reconhecermos sua verdade, acho que subestimamos as implicações em nossa vida. Se você acha que é um fracasso em alguma área de sua vida, podem ser seus padrões de pensamentos que o mantém em uma rua sem saída; você aceita a derrota muito facilmente. Pegue uma coisa tão básica e frustrante como as dietas – conhecidas das maiorias das mulheres!

Quantas vezes você já começou uma dieta nova na manhã de uma segunda-feira convencida de que, dessa vez, vai vencer os relutantes cinco últimos quilos ou começa um plano maior de perda de peso e obtém sucesso, apenas para fracassar alguns dias depois? Se você é parecida comigo, passa os próximos dias se condenando e comendo como se sua vida dependesse disso. Os conhecidos pensamentos autocondenatórios voltam à cena e tomam o lugar das nossas esperanças iniciais. Na maioria das vezes, esses pensamentos são cruéis: Nunca vou conseguirSou um fracassoSabia que isso ia acontecerSou tão patéticaO que há de errado comigo 

Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: ”este é o caminho; siga-o” (Isaias 30:21).

Esse versículo é uma promessa maravilhosa de Deus de que se comprometermos nossa vida e quisermos honrá-lo, Ele guiara nossos caminhos. Você pode não se sentir adequada para o lugar onde Deus a tiver colocado, mas nossa adequação não é o ponto central. Se Deus a chamou, Ele lhe dará tudo o que você precisa. O que se passa sob nossos chapéus de palha afeta tudo em relação a nossa vida.

A hora de se preocupar é quando você acha que sabe exatamente o que esta fazendo e que pode lidar com tudo. Processos mentais pouco confiáveis não só impedem de conseguir fazer o trabalho que Deus nos chamou para fazer, como também nos impedem de sermos quem Deus quer que sejamos.

“Texto extraído do livro: Não sou a mulher maravilha, mas Deus me fez maravilhosa”- indicação de leitura para esse novo tempo com o Senhor.





Nenhum comentário:

Postar um comentário